Jader não receberá ajuda de custo em dezembro

O senador Jader Barbalho (PMDB-PA) não terá direito à ajuda de custo no valor de R$ 26,7 mil, devida aos senadores no início e no final de cada ano legislativo. A Assessoria de Imprensa do Senado divulgou nota oficial hoje informando que o peemedebista terá direito, apenas, a quatro diárias de remuneração proporcional, além do reembolso das passagens no trecho Belém-Brasília-Belém, referentes ao deslocamento para tomar posse.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

29 de dezembro de 2011 | 16h29

Jader foi alvo de críticas de que teria apressado a posse a fim de garantir o pagamento das "ajudas de custo". No entanto, a assessoria do Senado explicou que ao tomar posse a quatro dias do fim do ano, em pleno recesso parlamentar, Jader não teria mais direito à referida indenização.

Desta forma, o peemedebista receberá, neste mês, somente salário proporcional no valor de R$ 3,448 mil, além do reembolso do bilhete aéreo. A partir de janeiro, o senador Jader Barbalho passará a receber o subsídio mensal devido aos senadores, no valor de R$ 26.723,23.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, em fevereiro os senadores - inclusive Jader - terão direito a receber uma ajuda de custo correspondente ao subsídio, ou seja, na prática receberão dois salários no mês. O Ato Conjunto de 30 de janeiro de 2003 prevê que os parlamentares recebam salário em dobro nos meses de fevereiro e dezembro, a título de "ajuda de custo".

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoJader Barbalhoajuda de custo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.