Jader: "Ferro até amigos quando as coisas estão erradas"

O presidente do Senado, Jader Barbalho(PMDB), reafirmou nesta segunda-feira à noite que conheceu o empresário Osmar Borges em 1994 e que foi a ele apresentado peloex-superintendente da Sudam, Frederico Andrade.Ele afirmou, comentando parecer da ex-secretária de Planejamento do Pará, Maria Eugênia Rios, que em 1992, comorepresentante do governo estadual no Conselho Deliberativo da Sudam, emitiu parecer rejeitando projeto da Agropecuária Santa Júlia,de Borges: "Era só o que faltava a Maria Eugênia levar para mim, que era governador, a pauta da Sudam e dizer que tinha rejeitadoesse ou aquele projeto."Para o senador, é "perda de tempo" ficar respondendo se em 1992 ele conhecia ou não Osmar Borges. "Isso é de um ridículo atroz".Segundo Jader, se Maria Eugênia foi contra a aprovação do projeto de Borges, isso só poderiacolocá-lo em "posição confortável" no episódio se nessa época conhecesse o empresário.E arrematou: "Alguém diria que eu ferro até os amigos quando as coisas estão erradas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.