Jader diz que vai processar "Veja"

O presidente do Senado, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), encerrou há pouco discurso de 1h15 em que levantou suspeitas sobre a responsabilidade pela corrupção em projetos destinados à Sudam e Sudene. Barbalho fez formalmente pedido de desculpas e de perdão aos senadores. Ele disse que todos os senadores que o apoiaram estão assistindo agora uma campanha contra ele. "Quero pedir desculpas e perdão a todos vocês que votaram em mim. A campanha contra sua eleição à presidência do Senado continua, afirmou. Jader disse que vai mover processo penal e cível contra a revista Veja, pelas acusações que vem fazendo nas últimas nove edições da revista. "Cansei." Jader disse ainda que está encaminhando à Mesa do Senado requerimento de informação à Receita Federal, pedindo esclarecimentos sobre remessas de dinheiro da Editora Abril ao exterior. Jader quer saber se as declarações de Imposto de Renda da revista estão corretas. O pronunciamento de Jader não teve aparte e foi ouvido por cerca de 20 senadores, fato incomum para uma segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.