Jader decide como sai da presidência do PMDB

O presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), devedefinir ainda esta semana se renuncia ao cargo de presidente nacional do PMDB com a metade dos integrantes da Executivapara que seja convocada imediatamente a eleição da nova direção da legenda.Essa é a saída que vem sendo estudada pelacúpula do PMDB para barrar a ofensiva do vice-presidente nacional da sigla, senador Maguito Vilela (GO), defensor da renúnciade Jader, de forma isolada, para conseguir assumir o comando do PMDB.Se apenas o presidente do Senado sair da Executiva, Maguito Vilela poderá substituí-lo até a realização de uma eleição dentrode dois meses.E é exatamente isto que os aliados de Jader querem evitar, já que Maguito vem sendo visto com reserva por ter assinado o requerimento da CPI da Corrupção.Para se fortalecer, Vilela esteve na última segunda-feira com o governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), quereingressou no partido recentemente.Além de ser inimigo político do governo Fernando Henrique, Itamar faz oposiçãodeclarada à gestão de Jader Barbalho.Depois do encontro com o governador mineiro, Vilela tornou pública sua estratégia: buscar o apoio da base partidária para umabaixo-assinado com o objetivo de pressionar o presidente do Senado a cumprir sua promessa e deixar a presidência da sigla.Vilela chegoua lembrar que, assim que assumiu a presidência do Senado, Jader se comprometeu a deixar o comando da sigla, o que nãoocorreu.O senador deixou claro que a decisão de pedir o afastamento de Jader da presidência do partido não tem nenhuma relaçãocom as denúncias de seu envolvimento em um esquema de desvios de recursos públicos da Superintendência deDesenvolvimento da Amazônia (Sudam).?A Justiça não nos mostrou nenhum envolvimento dele com corrupção?, afirmou.Nesta quarta-feira, o senador Mauro Miranda (PMDB-GO), aliado de Vilela, criticou a manobra que vem sendo encabeçada por Jader.?Isso é um veto ao PMDB de Goiás?, acusou Miranda, que é membro de uma bancada de Goiás composta por trêsparlamentares no Senado.A idéia da cúpula do PMDB é realizar uma reunião da Executiva na próxima semana para a decisão final sobre o assunto elançar um candidato do grupo à sucessão de Jader.O nome mais cotado é o do ex-presidente da Câmara, o deputado MichelTemer (SP). Nesta quarta à noite, o presidente do Senado reuniu-se com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), e daCâmara, Geddel Vieira Lima (BA), para discutir a polêmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.