Jader cobra "respeito" ao Judiciário

O novo presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), fez nesta quinta-feira um discurso em sessão do Congresso cobrando "respeito" ao Poder Judiciário de forma a se contrapor às críticas de seu antecessor e adversário político, o ex-presidente da Casa, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), à Justiça.O ex-presidente do Senado, que não compareceu à sessão, foi quem propôs a criação da CPI do Judiciário para investigar irregularidades, entre elas o desvio de R$ 169 milhões da obra do Fórum Trabalhista de São Paulo. Jader, que nesta quinta-feira comandou a primeira sessão do Congresso numa solenidade com a presença de vários ministros, também firmou o compromisso de viabilizar a aprovação das reformas ainda pendentes no Congresso - a política, a tributária e a do Judiciário."É o compromisso que, neste momento, em meu nome e no de meus pares, posso assumir perante à Nação", disse ele. Os projetos referentes a mudanças no sistema tributário estão tramitando na Câmara, e os que tratam da reforma política e do Judiciário estão parados no Senado. Ao falar sobre a relação do Legislativo com o Judiciário, Jader afirmou que o respeito à Justiça é "imprescindível".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.