Jackson Barreto toma posse como governador de Sergipe

O vice de Marcelo Déda, morto no último dia 2, já ocupava o cargo interinamente há sete meses

Antônio Carlos Garcia, Especial para o Estado

10 Dezembro 2013 | 18h49

Aracaju - Jackson Barreto de Lima (PMDB) tomou posse nesta terça-feira, 10, como governador de Sergipe. Ele substitui Marcelo Déda, PT, que morreu na segunda-feira passada, depois de lutar contra um câncer gastrointestinal. Vice de Déda, Jackson Barreto ocupou o cargo interinamente por sete meses. Ao ser empossado pela presidente da Assembleia Legislativa, deputada Angélica Guimarães (PSC), o peemedebista disse que não queria chegar ao cargo de chefe do Executivo do Estado dessa maneira, com a morte do titular.

Natural do município de Santa Rosa de Lima, a 49 quilômetros de Aracaju, Barreto disse que "continuará trabalhando intensivamente para fazer de Sergipe um estado cada vez melhor para sua gente". Na primeira entrevista coletiva como governador, ele disse que somente em janeiro irá discutir a nova composição do governo com partidos aliados. Durante a posse, houve manifestação de servidores públicos estaduais.

Jackson Barreto foi preso político por duas vezes, durante a Ditadura Militar, em 1972 e 1976. Foi julgado e absolvido em 1978 pela Auditoria Militar da Bahia. Na luta pela democracia, foi membro da Coordenação da Campanha Nacional pela Anistia e um dos líderes em Sergipe da Campanha pelas Eleições Diretas, em 1984.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.