Já expliquei que não sou candidata à Presidência, diz Dilma

Além da ministra, participaram de seminário outros nomes que já começam a surgir como possíveis candidatos

Célia Froufe, da Agência Estado

02 de setembro de 2008 | 19h00

A ministra da Casa Civil,  Dilma Rousseff, voltou a negar nesta terça-feira, 2,  ser candidata à vaga de presidente da República em 2010, como sucessora do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Já expliquei que não sou candidata", disse a jornalistas durante evento realizado na capital paulista para comemorar os 40 anos da revista Veja. Participaram também do seminário, além de Dilma, outros nomes que já começam a surgir como possíveis candidatos para disputar a vaga, como os governadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Serra (PSDB-SP), e o deputado Ciro Gomes (PSB-CE). Dilma negou ter conhecimento de uma relação entre esses convidados da revista Veja e a possibilidade de um deles se tornar presidente em 2010.   Foi perguntado então como Dilma avaliava a informação de que Ciro Gomes cogitou a possibilidade de formar uma chapa com ela para concorrer em 2010 - a hipótese foi aventada mais cedo pelo deputado no mesmo evento. "O Ciro é um grande amigo meu, considero que foi isso o que aconteceu", minimizou. "Tenho o maior respeito por ele, e o Ciro vai ser sempre uma das minhas hipóteses de votação para qualquer cargo que concorra", continuou.   Os jornalistas insistiram para que Dilma, pelo menos, comentasse a possibilidade da união. "Não trabalho com hipóteses. Sou ministra já há algum tempo e, portanto, sou experiente para não cair nas pegadinhas da imprensa."

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma Rousseffeleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.