Itamaraty: Retenção de Miranda gera grave preocupação

O Brasil manifesta "grave preocupação" com o caso do brasileiro David Miranda, retido no Aeroporto de Heathrow, em Londres. O posicionamento foi manifestado de forma oficial por meio de uma nota do Ministério das Relações Exteriores (MRE) divulgada nesta segunda-feira, 19.

Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 20h35

"O governo brasileiro manifesta grave preocupação com o episódio ocorrido no dia de hoje em Londres, onde cidadão brasileiro foi retido e mantido incomunicável no aeroporto de Heathrow por período de 9 horas, em ação baseada na legislação britânica de combate ao terrorismo", cita o texto. Mas as críticas vão além. "Trata-se de medida injustificável por envolver indivíduo contra quem não pesam quaisquer acusações que possam legitimar o uso de referida legislação. O Governo brasileiro espera que incidentes como o registrado hoje com o cidadão brasileiro não se repitam", destaca a nota.

Miranda foi interrogado e ficou detido por nove horas no aeroporto de Heathrow, em Londres, quando fazia uma conexão entre Berlim e o Rio de Janeiro. Após ser liberado pelos policiais da Scotland Yard, o brasileiro, de 28 anos, embarcou em outro voo na noite de domingo, 18, e desembarcou na manhã desta segunda-feira no Aeroporto Internacional do Galeão - Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Miranda é companheiro do repórter do jornal inglês The Guardian Glenn Greenwald, que divulgou informações sobre o esquema de espionagem do governo norte-americano.

Tudo o que sabemos sobre:
ItamaratyDavid Miranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.