Itamaraty confirma permanência de embaixador

O porta-voz do Itamaraty, Ricardo Neiva Tavares, informou à Agência Estado que o embaixador Clodoaldo Hugueney continuará à frente da Subsecretaria-Geral de Assuntos de Integração, Econômicos e de Comércio Exterior (SGIE) do ministério. Hugueney estará concentrado nas negociações e na agenda da Organização Mundial do Comércio e de assuntos correntes da subsecretaria. Por intermédio do porta-voz, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim informou que o ministério está empreendendo uma reorganização da sua estrutura negociadora, que será vista pela ótica do Mercosul. O ministro afirmou ainda que a indicação de nomes para outras funções ainda está sob discussão interna. O Itamaraty aguarda a publicação de um decreto presidencial que permitirá a criação da Subsecretaria-Geral de Assuntos de América do Sul (SGAS). Essa estrutura vai absorver boa parte do que hoje é a atuação da SGIE e será conduzida pelo embaixador Luiz Felipe Macedo Soares. O objetivo principal será trabalhar o processo de integração da América do Sul e especialmente as discussões internas do Mercosul e as negociações comerciais nas quais o bloco está envolvido, como o acordo de livre comércio com a União Européia. A SGAS também será responsável pela condução das negociações da Área de Livre Comércio (Alca). Já está acertado no Itamaraty que o principal negociador brasileiro na Alca será o embaixador Carlos Alberto Simas Magalhães, que já vinha atuando nessa área, como braço direito de Hugueney. O nome que ainda está sob exame de Amorim é de quem vai assumir a co-presidência da Alca, ao lado do norte-americano Peter Allgeier. O Brasil e os Estados Unidos assumiram a co-presidência do processo negociador da Alca em novembro do ano passado e deverão se manter no posto até o final das negociações, previsto inicialmente para 2005. A função consiste em avaliar o andamento das negociações para que elas caminhem sem problemas, com atribuições burocráticas como marcar reuniões e definir agendas. Fontes da diplomacia informaram à Agência Estado que o embaixador Álvaro Alencar foi convidado para o posto, mas que ainda não respondeu ao convite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.