Itamar proíbe Cemig de falar sobre racionamento

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina estiveram reunidas hoje com consumidores industriais dentro de sua área de atuação, na sede da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). A estatal mineira, no entanto, continua impedida de informar ao grande público, por determinação do próprio governador Itamar Franco (PMDB), sobre o plano de atuação da empresa em relação ao racionamento do governo federal, que será iniciado na próxima segunda-feira. Na reunião de hoje, a imprensa foi impedida de participar. O governador continua insistindo que as regras do governo federal ainda não estão claras e promete para a próxima terça-feira uma avaliação da crise energética como todo pela ótica da própria Cemig e as perspectivas do setor elétrico brasileiro. Além disso, espera-se que o governador anuncie como a empresa deverá atuar e o que o Estado deverá fazer com a perda de arrecadação de impostos em decorrência da redução da atividade econômica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.