Itamar Franco confirma filiação ao PPS, mas desvia sobre 2010

Seu nome é apontado como possível carta na manga da oposição para unir os dois maiores colégios eleitorais

30 de junho de 2009 | 16h38

O ex-presidente Itamar Franco confirmou nesta terça-feira, 30, ter se filiado ao PPS, durante entrevista à rádio CBN. Questionado se voltará ao jogo político em 2010, Itamar disse que seu objetivo ao se filiar é político, e não eleitoral. "Estou ingressando no dia 6 no PPS. O PPS tem base de apoio muito forte com o governador de Minas (Aécio Neves), o nosso Estado, eu resolvi ingressar agora no PPS com o seguinte objetivo: ainda no problema político, não no problema eleitoral. Eu estou regressando politicamente. Imaginando um simbolismo: estava na arquibancada hoje e a partir do dia 6 eu passo para o banco de reserva. Evidentemente, não cabe a mim definir nada e sim ao meu partido", disse.

 

Seu nome já vem sendo apontado como uma possível carta na manga da oposição para tentar unir os dois maiores colégios eleitorais do País na eleição presidencial de 2010. Reservadamente, tucanos paulistas passaram a cogitar Itamar, ex-governador de Minas, como candidato a vice numa eventual chapa encabeçada pelo governador José Serra (SP). A hipótese seria uma alternativa à proposta de chapa "puro-sangue", até então rechaçada pelo governador mineiro Aécio Neves, também pré-candidato do PSDB ao Planalto.

 

Embora ácido crítico do governo Fernando Henrique Cardoso, Itamar sempre nutriu boas relações com Serra. Nos últimos anos, porém, tornou-se um fiel aliado de Aécio, que assumiu o Palácio da Liberdade em 2003 com apoio do ex-presidente. Atualmente, Itamar, de 78 anos, ocupa o cargo de presidente do Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) e seu grupo defende abertamente candidatura de Aécio no PSDB.

 

Ex-líder na Câmara no governo Itamar (1992-1994), o presidente do PPS, Roberto Freire, ressalta que o partido tem como pressuposto na articulação da eleição presidencial a unidade das oposições, o que significa não alimentar um racha entre Aécio e Serra. "Que seja mais um evento para ajudar na unidade, criando alternativa", diz.

Tudo o que sabemos sobre:
Itamar FrancoPPS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.