Itamar exige repasse federal para MG nesta semana

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (sem partido), desde o início de seu governo, mantém uma queda-de-braço com o presidente Fernando Henrique Cardoso acerca dos repasses do Estado para a União e vice-versa. Essa briga já tem vários capítulos.No mais novo, Itamar conta com a ajuda do deputado Aécio Neves, candidato do PSDB ao governo de Minas, que se reuniu neste sábado com o ministro da Fazenda, Pedro Malan, para discutir os créditos que o Estado reivindica junto à União. Itamar entregou pacote com 11 reivindicações ao governo federal que ainda está sendo analisado.Porém, neste sábado, durante as comemorações de 7 de Setembro, o governador mineiro voltou a mostrar impaciência com o governo federal e ameaçou romper novamente o bom relacionamento com Fernando Henrique, reatado no último aniversário do Plano Real. "Minas tem a receber do governo federal. As nossas solicitações já foram apresentadas. Isso tem que ser resolvido até o final dessa semana, senão, iremos interromper as negociações", ameaçou.Já foram liberados cerca de R$ 150 milhões do fundo de contingência do Banco Itaú, constituído após a compra do Bemge. Os recursos foram utilizados para pagar a folha de pagamento de junho. Itamar Franco ainda quer negociar créditos da Conta de Resultados a Compensar (CRC) da Cemig, que pode proporcionar ao Estado algo em torno de R$ 900 milhões para investimentos.Minas está no vermelho. O Estado gasta, todo mês, R$ 83 milhões a mais do que arrecada em impostos. Além disso, destina 70% de sua receita à folha do funcionalismo público. A dívida com o governo federal, que chega a R$ 28 bilhões, consome mensalmente R$ 130 milhões. Até agora, Itamar Franco não garante se terá condições de quitar o décimo-terceiro salário do funcionalismo até o final do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.