Itamar está indignado com o PMDB

O governador de Minas, Itamar Franco (PMDB), declarou-se "indignado", no final da tarde de hoje, com a decisão da bancada de senadores do PMDB de não apoiar a criação da CPI para investigar denúncias de corrupção contra o governo federal. Segundo o governador, que anteontem, já em clima de campanha eleitoral para retornar ao Palácio do Planalto, classificou o presidente Fernando Henrique Cardoso de "traidor da pátria", os senadores secolocaram "na contra-mão da opinião pública"."Foi lamentável a decisão da bancada do PMDB no senado", disse Itamar, quereingressou no partido há menos de dois meses, anunciando a disposição deser o candidato peemedebista à presidência. "Mais uma vez se fica nacontra-mão da opinião pública, que quer a CPI da corrupção e isso é tristee grave", acrescentou. O governador também disse que a decisão dossenadores do PMDB reforça o que chamou de "comportamento bastante estranho do senhor presidente da República".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.