Itamar diz que não vai integrar polícias em MG

O governador de Minas, Itamar Franco (PMDB), não deverá promover a unificação das polícias Militar e Civil no Estado, prevista no pacote de medidas de segurança divulgado pelo governo federal. De acordo com Itamar, embora todas as medidas estejam sendo estudadas pelos comandos das duas corporações, a avaliação é de que "a integração não se dará", pelo menos enquanto ele estiver no governo. "É difícil que se faça em Minas a unificação de uma Polícia Militar com 225 anos de tradição e uma Polícia Civil que não tem hoje nenhum problema", afirmou o governador, por meio de sua assessoria. O comandante da PM mineira, coronel Álvaro Antônio Nicolau, e o secretário de Segurança Pública do Estado, Márcio Barroso Domingues, estão analisando o pacote do governo e ainda não se manifestaram sobre o assunto.O mais provável, no entanto, é que baseiem suas conclusões na opinião do governador, que desde 1998 é um dos principais inimigos políticos do governo federal. O fato de o Ministério da Justiça condicionar a liberação de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública à concordância dos Estados com as medidas anunciadas em Brasília parece não preocupar o governo mineiro. "A verba é o que menos importa", disse o secretário de Comunicação de Itamar, Luiz Márcio Viana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.