Itamar diz que não será candidato à reeleição

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), garantiu neste sábado, em Juiz de Fora, que não será candidato à reeleição em 2002. Itamar, que durante a semana passada havia admitido a possibilidade de concorrer novamente ao governo de Minas, disse também que continuará insistindo na indicação, pelo PMDB, à sucessão presidencial.A disposição de concorrer a um novo mandato levou o governador mineiro a entrar em rota de colisão com o vice, Newton Cardoso (PMDB), candidato declarado ao Palácio da Liberdade, e com quem Itamar teria um acordo firmado na campanha de 1998.Apesar de enfatizar que não irá disputar novamente no ano que vem o governo do Estado, Itamar fez questão de dizer que se tratava de uma decisão pessoal, sem a imposição de ninguém. "Vou cumprir o que eu disse na minha campanha, ou seja, que o governador de Minas seria eu e não ele", disse ele, através da assessoria, se referindo a Newton Cardoso.Contudo, a suposta desistência de buscar um novo mandato frente ao governo estadual não foi o suficiente para encerrar o clima de animosidade que o governador de Minas manteve nos últimos dias com o vice. "O que eu não posso permitir é que se faça em Minas Gerais o que, às vezes, se faz no cangaço. Mas eu não recebo ordens de ninguém. Cabe a mim, só a mim, definir o que eu vou ser", completou Itamar, para quem Newton Cardoso pode agora dormir tranqüilo, sem precisar fazer uso de agressões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.