Itamar diz que FHC usou métodos "fascistas" com PMDB

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), acusou o governo do presidente Fernando Henrique de usar "métodos fascistas" para "corromper e viciar a convenção nacional do PMDB". Itamar apoia a idéia do presidente interino do partido, senador Maguito Vilela (GO), que na véspera denunciou a liberação de recursos do orçamento para favorecer parlamentares da base governista no Congresso. "Foi uma atitude corajosa de um jovem senador que é candidato ao governo de seu estado", disse o governador mineiro. Ele afirmou que a vitória da ala governista no PMDB "será uma desonra para a nação e para o partido".Em Teresina, Itamar foi condecorado pelo governador do Piauí, Francisco Moraes (PMDB) e recebeu o título de cidadania. Nas galerias da Assembléia Legislativa da cidade, faixas lançavam o nome de Itamar à presidência. O deputado estadual Silas Freire (PMDB), autor do projeto que concedeu o título, também lançou a candidatura do governador de Minas, que desconversou. "Vamos conversar com o senador Maguito e outros integrantes da ala que se contrapõe a este governo no PMDB para definir o nosso destino", disse Itamar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.