Itamar defende "alinhamento" de PMs do País

O governador de Minas, Itamar Franco (PMDB), defendeu hoje, em Belo Horizonte, o "alinhamento" e uma maior politização das Polícias Militares de todo o País, para que façam um debate sobre os principais problemas brasileiros, entre eles a ameaça de internacionalização da Amazônia. Em discurso realizado na abertura de um seminário sobre o assunto, no clube dos oficiais da PM mineira, Itamar pregou também uma maior de politização das corporações."O objetivo do governo do Estado é passar à Polícia Militar sentimentos dos problemas nacionais para que a PM possa, dentro do contexto federativo do Brasil, alinhar-se às outras PMs e à consciência nacional, para que possamos, quando for necessário, debater os altos problemas da nação brasileira, particularmente nesse estágio em que a vida nacional está em turbulência", disse, ao abrir e justificar o encontro. Pré-candidato à Presidência da República, Itamar também afirmou que pretende percorrer universidades brasileiras e fazer palestras para informar estudantes sobre os riscos que estaria correndo a Amazônia, área equivalente a 50% do território nacional e com apenas 10% da população."Grande parcela dos brasileiros não está entendendo a importância da Amazônia", disse o governador, depois de citar que a região estaria sofrendo uma "tentativa de internacionalização por forças poderosas". No seminário, o general de Exército da reserva Luís Gonzaga Lessa, convidado pelo governo mineiro, disse que o governo federal precisa ficar em "estado de alerta" quanto à Amazônia. Lessa descartou, por enquanto, uma intervenção militar na área, mas disse que, se isso for preciso, as Forças Armadas estariam prontas a fazê-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.