Itamar critica condução da crise energética

O governador Itamar Franco (PMDB) criticou hoje, em discurso, a atuação do presidente Fernando Henrique Cardoso frente à crise energética do País. De acordo com ele, "não adianta" dizer que o presidente foi surpreendido com a atual crise, já que um presidente não pode ter surpresas nas ações do seu dia-a-dia. Segundo Itamar, é para isso que o presidente da República tem assessores. Itamar disse ainda que, se a situação não foi bem relatada por sua assessoria, FHC deveria ?chamá-la à razão?, e até agora não o fez. "Atualmente, mentes escuras estão estudando o que fazer com o sistema energético do Brasil, e temos de mostrar à população brasileira que em Minas isso é diferente", disse. O governador participou de visita às obras do desvio do Rio Grande para a construção da Usina de Funil, uma parceira entre a Cemig e a Companhia Vale do Rio Doce. Itamar ressaltou que, em sua gestão, o governo mineiro irá iniciar a construção de oito usinas hidrelétricas que provavelmente não serão concluídas no seu governo, mas que serão uma contribuição ao sistema energético do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.