Itamar cobra "brios" e quer PMDB na oposição

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), pré-candidato do partido à Presidência da República, fez um apelo, por meio de nota oficial, para que os representantes dos 27 diretórios estaduais do partido decidam pelo afastamento do governo federal. Itamar baseou-se em recentes declarações de lideranças do PSDB, segundo as quais os tucanos deveriam romper com o PMDB, colocando fim à aliança (que inclui também o PFL) que viabilizou a eleição do presidente Fernando Henrique Cardoso. "E agora, PMDB? Com as declarações do presidente nacional do PSDB e do governador do Ceará, como ficam os nossos brios?", questionou o governador, propondo: "Em Minas, vergonha e tradição obrigam a nos retirarmos de onde somos obviamente indesejados. Até quando?". O governador torce para que o PMDB opte por deixar de apoiar o governo federal, o que significaria, na prática, a necessidade de definição de um nome próprio do partido para concorrer ao Planalto em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.