Itamar ameaça sair do PMDB se partido apoiar FHC

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco, mandou um recado aos membros do PMDB, afirmando que poderá se desligar do partido, caso seja decidido o apoio ao governo federal na convenção nacional, prevista para 9 de setembro. De acordo com ele, "boa parte do PMDB acredita e comunga com o governo federal, esquecendo que poderá ser apenas coadjuvante na eleição de 2002, se continuar caudatária do governo Fernando Henrique".Itamar afirmou ainda que não poderia apresentar nenhum plano de governo, como candidato à Presidência, já que não sabe que rumos serão tomados pelo PMDB. "Não posso nem sequer apresentar esses planos, porque ainda não sabemos para onde o PMDB irá. Se for para lá (ao lado do governo federal), ele vai sozinho, porque o nosso norte não é esse que alguns membros do partido querem comandar. Queremos uma Pátria que sirva aos trabalhadores e aos brasileiros."

Agencia Estado,

25 de julho de 2001 | 14h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.