Itamar ainda não marcou cirurgia de vesícula

O secretário de Governo de Minas Gerais, Henrique Hargreaves, desmentiu, no final da tarde desta sexta-feira, a informação da assessoria do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, de que o governador Itamar Franco (PMDB) tem um quarto reservado e teria agendado, para a próxima segunda-feira, uma cirurgia para a retirada da vesícula.Itamar sofreu, no início desta tarde, uma nova crise de vesícula. De acordo com sua assessoria, o governador mineiro sentiu fortes dores abdominais por volta das 14h, logo após o almoço. Em entrevista no Palácio das Mangabeiras, residência oficial do Governo do Estado, onde esteve reunido com o governador de Minas, Hargreaves disse que Itamar foi medicado e está fazendo uso de analgésicos.Ele, entretanto, admitiu que o governador poderá ser operado a qualquer momento ou durante o final de semana. O secretário de Comunicação, Luis Márcio Ribeiro Viana, disse que Itamar está sendo atendido por dois médicos particulares.De acordo com o secretário, a cirurgia prevista do governador ainda não foi marcada. A infeção na vesícula biliar de Itamar foi provocada provavelmente pela formação de cálculos (pedras) que estariam entupindo os canais vesiculares e retendo bílis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.