Luca Bruno/AP Photos
Luca Bruno/AP Photos

Italianos protestam contra decisão do Brasil de não extraditar Battisti

Berlusconi diz, no entanto, que relações com País não serão afetadas

Estadão.com.br

04 de janeiro de 2011 | 12h15

ROMA - Manifestações em várias cidade da Itália, entre elas Roma e Milão, foram convocadas nesta terça-feira, 4, para protestar contra a decisão do Brasil de negar a extradição do ex-militante de extrema esquerda Cesare Battisti, condenado em seu país a prisão perpétua por sua participação em quatro assassinatos.

 

Segundo informações divulgadas pela agência de notícias AFP, as manifestações foram organizadas por partidos de centre, assim como de direita e esquerda, em frente à sede da embaixada do Brasil em Roma, na praça Navona, e em frente ao consulado brasileiro em Milão. Em Palermo, Bari, Nápoles, Veneza, Bolonha também estão previstas mobilizações e protestos.

 

Diversos parentes das vítimas de Battisti devem comparecer nas manifestações. Entre eles está Alberto Torregiani, filho de Pierluigi, assassinado em Milão em 1979 por um comando do grupo de extrema esquerda Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), do qual Battisti foi membro.

 

Battisti enfrenta pena de prisão perpétua pela morte de diversas pessoas

 

Relações "não mudarão"

 

O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi assegurou ainda neste terça que as relações com o Brasil "não mudarão" apesar das tensões criadas pela recusa da extradição de Battisti, ainda de acordo com a AFP.

 

"Este caso não afeta as boas relações que temos com o Brasil, se trata de um caso de justiça e nossas relações com este país não mudarão por causa desta situação", declarou Berlusconi ao término da reunião que teve em Milão com Alberto Torregiani.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.