Itália culpa Lula por negar extradição de Battisti

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, criticou hoje o que considerou um "erro gravíssimo" do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, ao negar o pedido de extradição do ex-ativista Cesare Battisti feito por Roma, informou a agência de notícias Ansa em seu site. Segundo Frattini, Lula é o único culpado pela decisão.

EQUIPE AE, Agência Estado

15 de junho de 2011 | 14h29

Battisti concedeu entrevista a um programa da emissora italiana RAI. O ex-presidente brasileiro "cometeu um erro gravíssimo", afirmou o ministro italiano. Frattini repetiu que a Itália entrará no Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, com "argumentos judiciários claros" para tentar reverter a decisão brasileira. Segundo o ministro, a decisão brasileira é uma clara violação ao tratado de extradição existente entre os dois países, informou a Ansa.

Battisti foi solto após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), no dia 8, respaldando a atuação de Lula no caso. No último dia de seu mandato, Lula decidiu negar o pedido de extradição. Battisti foi condenado em seu país de origem pelo envolvimento em quatro homicídios nos anos 1970, mas afirma ser inocente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.