Itaipu reabre com novo esquema de segurança

Fechada para visitação pública desde os atentados contra o World Trade Center e o Pentágono, em 11 de setembro, a usina de Itaipu reabriu nesta segunda-feira mediante um esquema especial de segurança, nas margens brasileira e paraguaia da hidrelétrica. Junto com funcionários da Itaipu, dois agentes da Polícia Federal fazem o controle e identificação do turistas no centro de visitantes. O Exército do Paraguai faz trabalho semelhante no outro lado da usina.Segundo mais importante atrativo turístico de Foz do Iguaçu, atrás apenas das Cataratas do Iguaçu, a usina recebe 1.500 pessoas por dia, em média. As visitas foram suspensas um dia depois dos atentados, por causa das suspeitas da presença de integrantes de facções terroristas nessa região de fronteira. Itaipu vai manter os três horários de visita, nos períodos da manhã e três à tarde. O roteiro no interior da usina também não será alterado.O rigor na fiscalização ficará no centro de visitantes, onde, além de se identificar, os turistas agora têm de passar por detectores de metais. O governo brasileiro passou a temer pela integridade da maior usina hidrelétrica em operação no mundo, mas também não quis privar turistas do mundo todo de vê-la. Desde a abertura para visitação, em 1979, Itaipu já recebeu mais de dez milhões de visitantes, de 150 diferentes nacionalidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.