Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

IstoÉ condenada a indenizar agente da PF

A juíza substituta Luciana Corrêa Tôrres de Oliveira, da 22ª Vara Cível de Brasília, condenou a revista IstoÉ a pagar uma indenização de R$ 200 mil ao agente de Polícia Federal (PF)Evaldo Azevedo Marques, que teria sido acusado de manter relações sexuais com a cantora mexicana Gloria Trevi, na época em que ela estava presa na Superintendência da PF em Brasília, em 2001.Segundo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal, se desejar, a revista poderá recorrer da decisão, que também lhe imputou a pena depublicação da sentença na íntegra após o encerramento jurídico do caso.Desde o final de dezembro, a artista não está mais no Brasil. Ela foi extraditada para oMéxico, onde é acusada de corrupção de menores e rapto. Em fevereiro de 2002, Gloria deu à luz um menino, batizado de Angel Gabriel. A cantora chegou a afirmar que a gravidez era fruto de um estupro carcerário.Mas um exame de DNA divulgado pela polícia concluiu que o pai do bebê é Sergio Andrade, ex-marido e ex-empresário da artista.Em seu despacho, a juíza afirma que a conduta da revista foi, no mínimo, culposa ? quando não há a intenção ? porque a reportagem não teria se certificado da veracidade das informações. Ela observou que o exame de DNA esclareceu que o pai de Angel não é o agente.Para Luciana, a veiculação da notícia causou danos morais ao policial e prejuízos profissionais e familiares. Segundo a juíza, uma simples leitura do texto dava a entender que o agente teria praticado sexo com a cantora ou, pelo menos, era suspeito disso.Em um trecho destacado pelo TJ, a revista IstoÉ afirma que "o problema é que nada foiinvestigado de verdade, e a PF acabou montando uma farsa amadora para esconder um fato gravíssimo: policiais que deveriam zelar pela segurança de uma mulher custodiada em suas celas, mantiveram relações sexuais com a prisioneira".Mais adiante, havia a informação de que o agente teria trabalhado em vários plantões da PF no mês de maio, quando, supostamente, a cantora engravidou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.