Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

'Isso não é problema meu', diz Lula sobre chance de Moro adiar depoimento

Juiz marcou oitiva com ex-presidente para o dia 3 de maio

Vera Rosa e Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2017 | 18h24

BRASÍLIA - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, 24, que desconhece um possível adiamento de seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, marcado para o próximo dia 3 de maio, em Curitiba. “Isso não é problema meu”, disse ele, ao ser questionado por repórteres quando chegou ao Centro Internacional de Convenções para participar do seminário "Estratégias para a Economia Brasileira – Desenvolvimento, Soberania e Inclusão", em Brasília. 

Quatro dias após o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro ter dito a Moro que Lula pediu a ele, em maio de 2014, para destruir provas sobre pagamento de propinas ao PT, o petista foi recebido no evento como candidato ao Palácio do Planalto, em 2018. “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”, gritavam os militantes do PT.

Réu em cinco ações penais, três das quais relacionadas à Lava Jato, o ex-presidente chama as denúncias contra ele de “mentiras” e afirma que vai disputar a próxima eleição.

“Leo Pinheiro está preso e sob tortura psicológica”, disse o ex-ministro da Casa Civil Jaques Wagner. “Se interditarem a candidatura do Lula será uma burrice. Qualquer um depois de massacrado vira herói nacional. Se for preso ou interditado, a imagem será muito forte e ele virará herói.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.