Iruan deverá ser devolvido à avó brasileira nesta sexta

O menino Iruan Ergui Wu, órfão de oito anos, passou nesta quinta-feira seu último dia em uma escola de Taipei (Taiwan) antes de ser enviado de volta o Brasil. Apesar de os parentes taiwaneses da criança ? que tinha mãe brasileira e pai de Taiwan ? não estarem dispostos a cumprir a determinação, a Corte Suprema da ilha ordenou que Iruan seja devolvido à avó brasileira.A presença de funcionários da Justiça local e do enviado brasileiro a Taiwan Paulo A. Pereira Pinto é esperada para sexta-feira no povoado de Chiehting, no Sul da ilha, para que seja cumprida a ordem judicial. Emissoras de TV a cabo mostraram o garoto nesta quinta-feira em seu último dia de aula. Ele jogava aviõezinhos de papel e brincava com os colegas de classe, que lhe presentearam com bolas de futebol, livros e fotografias da escola.A disputa entre os parentes taiwaneses do menino e sua avó brasileira, Rosa Leocadia da Silva Ergui, começou em março de 2001. O pai da criança, capitão de um barco pesqueiro, morreu dias depois de ter levado o filho para Taiwan. A mãe havia falecido anos antes. Depois da morte do pai, um tio passou a cuidar da criança, dizendo que era desejo do irmão. O tio diz ter melhores condições que a avó materna de proporcionar uma vida melhor ao garoto. Mas ela argumenta que cuidou do menino por três anos após a morte da filha e que, no Brasil, tem direito legal sobre o neto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.