Irmãos negam terem trabalhado para fundação

José Alberto Simonetti, advogado dos irmãos e empresários Antônio e Geraldo Picanço, presos ontem na Operação Metástase, disse que seus clientes alegam nunca terem prestado serviço à Funasa de Roraima, apenas à unidade da fundação no Amazonas. Ambos estão em prisão temporária na sede da Polícia Federal em Manaus, mas devem ser transferidos para Boa Vista até o fim desta semana. O advogado do coordenador-geral da Funasa em Roraima, Ramiro Teixeira e Silva, não foi localizado pelo Estado. A reportagem não conseguiu identificar o advogado do empresário do Paraná Hissan Hussein Dehaine para comentar a operação da Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.