Irmãos Dias devem ser desligados temporariamente do PSDB

A reunião da Executiva Nacional do PSDB, marcada para hoje à noite com objetivo de discutir a situação dos senadores-irmãos Osmar Dias e Álvaro Dias, ambos do PSDB do Paraná, foi cancelada. Os dois senadores não retiraram suas assinaturas do requerimento de criação de uma CPI da Corrupção no Senado, embora o PSDB tenha fechado questão contra esta CPI, na última reunião de sua Executiva. Diante da postura dos dois senadores, considerada intransigente pela cúpula do partido, o PSDB deverá optar pelo desligamento temporário dos dois. Esta figura jurídica é estabelecida nos estatutos partidários para casos em que o parlamentar ou filiado se oponha a diretrizes estabelecidas por órgãos partidários. Esta posição, no entanto, foi questionada pelo senador Osmar Dias. "Para mim, isso significa expulsão, porque não posso ficar esperando por uma decisão final do partido para me candidatar. Seria loucura de minha parte", afirmou o senador, que pretende disputar a reeleição para o Senado. Apesar da posição da cúpula, haverá, ao longo do dia, sucessivas conversas com os irmãos Dias, na tentativa de buscar um entendimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.