Irmão de Requião pode continuar no cargo

O Supremo Tribunal Federal confirmou ontem que Eduardo Requião, irmão do governador Roberto Requião, pode continuar no cargo de secretário de Transportes do Estado do Paraná. O STF concluiu que nesse caso não há nepotismo porque o cargo é político. Os ministros rejeitaram reclamação segundo a qual a presença de Eduardo no governo seria nepotismo, vedado por súmula aprovada pelo STF. Segundo os ministros, a súmula refere-se a cargos administrativos e não políticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.