Irmão de Campos quer se candidatar em 2016

O advogado Antônio Ricardo Acciolly Campos, irmão do candidato do PSB Eduardo Campos - morto em acidente aéreo na quarta-feira passada em Santos (SP) -, vai entrar para a política.

RICARDO BRANDT , ENVIADO ESPECIAL / RECIFE , O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2014 | 02h06

Aos 46 anos, Tonca, como é conhecido o mais novo dos dois filhos da ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes, decidiu que vai deixar os bastidores da política e a área jurídica das campanhas da família para virar um dos protagonistas nas futuras disputas eleitorais em Pernambuco. "Devo entrar para a política. Não agora, não é a hora", afirmou Antônio. "Agora não vou ser candidato, minha missão nesse momento é preservar o legado de Eduardo Campos e de Miguel Arraes."

Com o irmão vivo, Antônio nunca saiu candidato nem teve atuação de liderança política dentro do PSB nem na Frente Popular. Mas sempre atuou como conselheiro e advogado das campanhas. Ele é filiado ao PSB, como toda família Campos.

Próximo da viúva Renata Campos, de 47 anos, Antônio ainda vai definir se sai candidato nas eleições municipais de 2016 ou se espera 2018 para sair como deputado. Com o vácuo político deixado pelo irmão em Pernambuco, Tonca quer maior destaque no cenário local, sem prejudicar os planos da viúva e do sobrinho mais velho, João Henrique, de 20 anos, que também se prepara para assumir o papel de herdeiro do espólio deixado por Campos.

Antônio também vai assumir também os trabalhos de representar os interesses da família na Frente Popular, em Pernambuco, que tenta eleger o candidato Paulo Câmara (PSB) a governador. Será ele um dos responsáveis por tratar com os demais partidos da coligação, 21 ao todo, incluindo antigos adversários da família que viraram aliados.

Verve literária. Além de advogado ligado à política de berço, Tonca é escritor e ativista cultural. Escreveu obras dos mais variados estilos. Dono de uma editora (a Carpe Diem), ele também é curador da Feira Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.