IPT vai definir situação de imóveis no local do acidente

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, disse nesta quinta-feira, 14, que um laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) a ser divulgado nas próximas horas vai indicar se os moradores poderão ou não voltar para as suas casas no local onde ontem caiu o avião que transportava o então candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e mais seis pessoas. Segundo Barbosa, a prefeitura quer ter certeza de que não há riscos para os moradores retornarem às residências atingidas por destroços do avião. Cerca de 50 pessoas tiveram que deixar suas casas.

WLADIMIR DANDRADE, Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 12h45

O prefeito disse que o foco da gestão municipal é atender e orientar os moradores das ruas onde caiu o jato modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, no bairro Boqueirão, região central da cidade. "A prioridade total é o atendimento às famílias", disse. "Peço paciência aos moradores porque queremos ter a convicção de que não há riscos para as famílias voltarem às suas casas", completou.

Barbosa disse, ainda, que o bebê internado na Santa Casa já recebeu alta hospitalar. Ele foi o último dos dez feridos em solo no acidente atendidos a ser liberado. O prefeito informou ainda que conversou com a família da criança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.