Investir em aliança com PMDB é perda de tempo, diz petista

O secretário-geral do PT, deputado federal Raul Pont, afirmou nesta quinta-feira que o partido está perdendo tempo ao investir na idéia de manter o PMDB no palanque do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas próximas eleições.Segundo ele, o PT deveria concentrar seus esforços em estreitar os laços com aliados tradicionais, como o PSB e o PCdoB, em vez de se dedicar a uma negociação com peemedebistas. "Do meu ponto de vista, investir nisso é perda de tempo", disse o secretário, ao comentar a força readquirida nos últimos dias pela tese de uma candidatura própria do PMDB à Presidência da República.Pont afirmou que, se os esforços de articulação conduzidos pelo partido até agora tivessem sido direcionados de outra forma, a candidatura do presidente Lula à reeleição já estaria mais consolidada junto a alguns grupos e movimentos sociais. Outro argumento, segundo ele, é o fato de já estar claro que uma aliança com o PMDB se tornou inviável pelo menos em alguns estados. "Não podemos tirar leite de pedra", disse o secretário.Pont aparece entre os que defendem que o PT deveria caminhar apenas com aliados tradicionais e legendas que tenham um discurso alinhado com o PT no primeiro turno da eleição. O presidente do partido, deputado federal Ricardo Berzoini, e outros integrantes da executiva nacional petista têm insistido na necessidade de manter a união de forças com o PMDB, de forma a assegurar não apenas a vitória nas eleições, mas também a governabilidade em um eventual segundo mandato.Apesar de caracterizar como "louvável" a vontade da direção partidária de dar continuidade às negociações, Pont insistiu que é preciso levar em consideração a atual conjuntura que envolve os dois partidos. "Eu acho que não basta a gente ter vontade. Temos que ver a conjuntura, o momento", disse Pont.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.