Investigados pela Operação Vampiro são soltos

Foram postos em liberdade, nos primeiros minutos da madrugada deste sábado, os oito suspeitos de cometerem irregularidades em licitações do Ministério da Saúde que estavam presos na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Outros três acusados - Marcelo Pupkin Pitta, Elias Espiridião Abboadalla e Laerte de Arruda Correa Júnior -, que estavam presos em São Paulo, também foram liberados.Os onze suspeitos foram soltos por decisão da Justiça Federal, que não prorrogou a prisão temporária e nem a transformou em prisão preventiva, conforme solicitado pelo Ministério Público e pela Polícia Federal. Os suspeitos, a partir de agora, responderão em liberdade ao inquérito conduzido na chamada ?Operação Vampiro?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.