Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Investigado, petista desiste de estatal em Minas

O ex-prefeito de Luminárias (MG) havia sido nomeado pelo governador Fernando Pimentel para assumir a presidência da Fundação Ezequiel Dias (Funed); Arthur Maia Amaral diz que acusações são “infundadas, desprovidas de quaisquer provas e, consequentemente, sem condenação”

Leonardo Augusto, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2017 | 05h00

BELO HORIZONTE - Investigado pela Polícia Federal, o ex-prefeito de Luminárias (MG) Arthur Maia Amaral (PT) desistiu de assumir a presidência da Fundação Ezequiel Dias (Funed), estatal fabricante de medicamentos do governo de Minas. Após o Estado mostrar que o petista responde a inquérito sobre venda de remédios adquiridos pelo município na farmácia que mantém na cidade, ele divulgou nota nesta sexta-feira, 13, na qual afirma que solicitou a suspensão de sua nomeação até o arquivamento do caso. Arthur governou Luminárias por dois mandatos e deixou o cargo no dia 31 de dezembro. 

Na nota, Amaral diz que as acusações são “infundadas, desprovidas de quaisquer provas e, consequentemente, sem condenação”.

O ex-prefeitor de Luminárias foi nomeado pelo governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), que havia afirmado, por meio de nota de sua assessoria, que “a nomeação para o cargo de presidente da Funed levou em conta exclusivamente critérios técnicos”.  

A Funed é vinculada à Secretaria de Estado da Saúde. A fundação produz medicamentos como anti-hipertensivos, antidepressivos e analgésicos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.