Investigações sobre Cássia Eller vão considerar overdose

Depois de ouvir o depoimento do cardiologista Rafael Leite Luna, que falou hoje durante uma hora e meia sobre o atendimento à cantora Cássia Eller, o delegado adjunto da 10ª Delegacia de Polícia Marco Aurélio de Paula Ribeiro informou que seguirá a hipótese principal de overdose. "Pelo depoimento do doutor Rafael, as investigações serão direcionadas para o consumo de drogas", disse Ribeiro, na tarde de ontem.Os policiais da 10ª Delegacia de Polícia de Botafogo entregaram mandados de intimação a três médicos da Casa de Saúde Santa Maria. E conversaram informalmente com a testemunha-chave do caso, a percussionista Lan Lan, que levou Cássia para o hospital, na manhã de sábado. Cássia Eller morreu no mesmo dia, às 19h05, depois de três paradas cardíacas. Lan Lan viajou ontem para a Bahia e prometeu depor assim que voltar. Ao todo, seis testemunhas serão ouvidas nesta primeira fase da investigação.Nenhum dos três médicos chamados a depor, inclusive o diretor de clínica, Mário Heringer, foi encontrado ontem pela polícia. A polícia quer saber se os procedimentos adotados na clínica, no sábado, são os mesmos utilizados nos casos de overdose. Os policiais estiveram também na banca de jornal que pertence aos sócios Rogério Guida e Miguel Cesário, bem ao lado da casa de saúde. Rogério estava de folga ontem. Miguel recebeu os policiais, no início da tarde de ontem. "O que vimos foi a Cássia Eller andando aqui perto, chorando, acompanhada de duas amigas, até entrar na casa de saúde. Ela usava calça jeans e camisa vermelha e eu nem reconheci. Foi uma vizinha que falou que era ela", disse Cesário.A sexta pessoa a depor será o porteiro do edifício onde Cássia morava, no Cosme Velho (zona sul), Ademir Nascimento dos Santos. Ademir estava de folga ontem e receberá a intimação ainda esta semana. Como ainda não foi aberto inquérito, as testemunhas, por enquanto, podem marcar dia e hora para prestar depoimento. Por isso, Lan Lan pôde viajar sem problemas. O depoimento dos médicos da Santa Maria é considerado essencial para a investigação, porque no atestado de óbito de Cássia não constava a causa de sua morte. Além da possibilidade de ingestão de drogas, a polícia não descarta outras hipóteses, que vão desde a negligência médica até suicídio. O coordenador de Operações Especiais da Polícia Civil, o delegado Marcos Reimão reiterou ontem que ainda não é possível fazer uma previsão do que possa ter acontecido com a cantora.Show - A cantora Luciana Melo foi a escolhida pela Riotur para substituir Cássia Eller no show que ela faria na Praça do Ó, na Barra da Tijuca, para comemorar a passagem de ano. Luciana estava escalada para se apresentar na Praia do Flamengo, mas foi remanejada depois que Zélia Duncan recusou-se a cantar no lugar da amiga. Zélia, que se apresenta em Copacabana, alegou que não tem condições psicológicas de substituir Cássia."Infelizmente ocorreu esse episódio terrível para a música brasileira. Eu fui transferida para a Barra, mas acredito que ninguém substitui ninguém. As pessoas são insubstituíveis. Acho que o público vai para lá de coração aberto, sabendo que nós temos estilos diferentes", afirmou Luciana, que se disse lisonjeada por ter sido escolhida para se apresentar no lugar de Cássia Eller.Luciana disse que ela e sua banda preparavam uma homenagem a Cássia, mas até a tarde de ontem eles não haviam decidido como seria feito. A Riotur pretendia também homenagear Cássia durante o show de Luciana Melo, exibindo imagens da roqueira num telão ao fundo do palco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.