Investigações sobre Albano Franco ficam com STJ

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) instaurou inquérito para investigar supostas irregularidades envolvendo o governador de Sergipe, Albano do Prado Pimentel Franco. Essas irregularidades foram apontadas em processos que tramitavam na Justiça Federal, de autoria do Ministério Público Federal do Estado. O governador protestou no STJ contra as investigações realizadas em Sergipe e contra a quebra de seu sigilo bancário, alegando que o foro competente para processar e julgar governadores de Estado em matéria de natureza criminal é o Superior Tribunal de Justiça. Em sessão de julgamento, a Corte Especial julgou procedente a reclamação do governador e determinou o envio ao STJ dos autos do inquérito. O inquérito aberto em Sergipe investigava a provável lavagem de dinheiro, proveniente de crime contra administração pública praticada por quadrilha, e irregularidades com as verbas do Fundo de Manutenção do Ensino Fundamental (Fundep).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.