Investigações devem terminar após acareação

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), informou esta manhã que vai propor o fim das investigações sobre o caso do painel eletrônico de votações, ainda que surjam novidades na acareação de hoje entre os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), José Roberto Arruda (sem partido-DF) e a ex-diretora do Prodasen, Regina Célia Borges. Para Tebet já existem elementos de convicção para que o relator, senador Roberto Saturnino Braga (PSB-RJ), possa apresentar seu parecer sobre o caso.O senador Osmar Dias (PSDB-PR), que integra o conselho, disse hoje que espera que três pontos sejam esclarecidos na acareação: o grau de participação do senador Antônio Carlos Magalhães na violação; qual o objetivo de obter a lista de votação do painel e qual foi a atitude de ACM quando recebeu a lista. Segundo Dias, esses pontos precisam ser esclarecidos para que o conselho tenha condições de votar fazendo justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.