Investigação sobre painel será acelerada, diz Tebet

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS) disse que, com a confissão do senador José Roberto Arruda sobre seu envolvimento na violação do painel eletrônico de votação no Senado, o processo de investigação poderá ser acelerado, porque podem ser dispensados os depoimentos de testemunhas como porteiros de prédios e motoristas.Tebet considera que a confissão é uma prova muito forte e avalia que o quadro está praticamente fechado, faltando apenas o depoimento do senador Antônio Carlos Magalhães. O líder da oposição, José Eduardo Dutra (PT-SE) concorda com Tebet. "O que interessa agora é o depoimento de ACM".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.