Invasores ocupam fazenda e mantém reféns no Pará

Um grupo armado liderando duzentas pessoas invadiu as fazendas Vitória Régia e Ouro Verde, em Santana do Araguaia e Redenção, no sul do Pará. Os invasores começaram a derrubar madeira das reservas florestais, estão matando animais silvestres e mantendo em cárcere privado há uma semana quatro pessoas. O caseiro, a mulher dele e dois filhos estão impedidos de sair da sede e são vigiados dia e noite. A polícia, embora acionada, ainda não resgatou os reféns. Em Santana do Araguaia não há sequer delegado. Os poucos policiais temem ir ao local e sofrer emboscada. Os invasores, de acordo com o dono das fazendas, Vitório Guimarães da Silva, seriam ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf) e comandados pelo ex-vereador de Redenção, Pedro Alcântara e pelo grileiro Manoel Severo, tendo apoio do pistoleiro conhecido por Constâncio, além de Mineiro e Dilci, este responsável pelo ônibus que faz o transporte dos invasores."Já registramos várias ocorrências na delegacia, mas nenhuma providência foi tomada", disse Silva, que encaminhou denúncias ao comando da Polícia Militar na região, à Delegacia de Conflitos Agrários, à Secretaria de Segurança Pública e até ao Ibama. Agora, pretende "pedir socorro" à governadora Ana Júlia Carepa (PT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.