Invasores de fazenda condenados a prisão

Os líderes indígenas Rubens Ramão Rocha Ajala, Cassimiro Batista e Antônio Barrio, que comandaram a invasão da Fazenda Madama em Amambai (MS), em 5 de janeiro, foram condenados a 17 anos de prisão pela Justiça do município. A sentença foi proferida dia 19, mas somente ontem a decisão foi cumprida com a prisão dos acusados. Cabe recurso. Na invasão, empregados da fazenda atiraram e provocaram a morte da índia Churetê Lopes, cujos assassinos ainda não foram identificados. A comunidade indígena exigia o enterro na propriedade reivindicada, pedido negado pela Justiça Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.