Invasão do MST pode desabastecer de soro hospitais do DF

A invasão dos armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do Ministério da Agricultura, por um grupo do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem-terra (MST) poderá provocar problemas no fornecimento de soro fisiológico para os hospitais de Brasília. Segundo o porta-voz do governo do Distrito Federal, Paulo Fona, estavam armazenados na dependência da Conab 337.370 frascos de 12 diferentes tipos de soro. "Se a situação perdurar por uma semana, vamos ter problemas sérios", afirmou. Fona informou que já está havendo uma redistribuição do estoque de soro entre os hospitais. O porta-voz diz que a medida paliativa pode evitar o desabastecimento por no máximo uma semana. O coordenador do movimento no Distrito Federal e entorno, Mário Fragas, disse que o grupo não tem conhecimento do que está guardado nos galpões, mas confirmou que pessoas ligadas à Secretaria de Saúde do DF estiveram esta manhã nos armazéns tentando negociar a retirada dos frascos. "Eles não pediram para tirar o soro. Eles perguntaram se poderia haver negociação e nós dissemos que sim, mas ninguém voltou para negociar", afirmou. O MST exige o cumprimento dos itens da pauta entregue ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.