Internautas criticam norma que libera controle de ponto na Assembleia

Em decisão recente, Casa retirou obrigatoriedade de registro de presença diária de funcionários

16 de janeiro de 2013 | 09h59

Internautas criticaram a decisão da Assembleia Legislativa de São Paulo que desobriga os funcionários de registrarem ponto diariamente. Um ato administrativo oficializado em dezembro do ano passado mudou as regras de controle de presença e agora os servidores podem ficar semanas sem assinar o livro-ponto.

 

Em nota, a direção da Casa disse apenas que o objetivo da nova norma é permitir que funcionários possam exercer suas atividades fora da capital - caso daqueles que trabalham nos gabinetes dos deputados. O texto não explicou, no entanto, porque o ato flexibiliza o controle para todos os servidores.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.