Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Internado, Cid Gomes pede adiamento de sua convocação à Câmara

Ministro da Educação iria esclarecer aos deputados declaração de que há '400, 300 achacadores' na Casa

IGOR GADELHA E ANA FERNANDES, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2015 | 11h42


São Paulo - O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE), entregou um pedido de adiamento da ida dele à Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre a declaração de que há "400, 300 achacadores" na Casa. A convocação estava marcada para a tarde desta quarta-feira, 11.

Segundo a assessoria de imprensa do ministro, Cid está internado no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, desde a manhã dessa terça, 10. As temperaturas negativas que enfrentou em viagem aos Estados Unidos, onde participou de evento da Universidade Yale durante a semana passada, teriam feito com que já chegasse doente ao Brasil no fim de semana. O hospital não deu detalhes sobre o estado do ministro. A suspeita é de princípio de pneumonia.

A assessoria também informou que, por conta dos problemas de saúde, Cid já havia cancelado participação em evento em Santo André, na Grande São Paulo, na segunda, 9. A decisão de interná-lo teria partido dos médicos, que agora conduzem uma bateria de exames.

A presidência da Câmara foi informada oficialmente da ausência de Cid nesta manhã, por meio de ofício assinado pelo ministro interino da Educação, Luiz Cláudio Costa.

"Em razão de o Ministro Cid Ferreira Gomes ter sido acometido de doença que provocou sua internação (...) sem definição a respeito da respectiva alta médica, ele não poderá comparecer à convocação", diz trecho do documento, que não esclarece qual é a doença do ministro da Educação nem seu estado de saúde. No ofício, Costa solicita agendamento de uma nova data para o ministro "prestar os esclarecimentos solicitados pelo Plenário da Câmara dos Deputados".

Tudo o que sabemos sobre:
Cid GomesCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.