Internada, Roseana vira alvo de pedido de cassação

Partidos de oposição à governadora licenciada do Maranhão, Roseana Sarney, que está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após cirurgia para correção de um aneurisma cerebral, recorreram hoje ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles pedem a cassação do mandato da peemedebista e de seu vice, João Alberto, também do PMDB. Formada por PSDB, PSB e PT, a oposição alega que Roseana trocou de legenda após a eleição estadual de 2006, deixando o então PFL (atual DEM) e aderindo ao PMDB após a derrota nas eleições para Jackson Lago (PDT), cassado por abuso de poder político.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

04 de junho de 2009 | 17h57

Os partidos alegam que a governadora teria incorrido em infidelidade partidária, uma vez que assumiu o governo com votos obtidos quando então fazia parte de outra legenda. Roseana ficou em segundo lugar no pleito de 2006, mas foi empossada no cargo em abril deste ano após a cassação de Lago. O vice João Alberto está no comando do Maranhão, já que Roseana foi submetida ontem à cirurgia. Em abril, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) já rejeitou um pedido de cassação do mandato de Roseana.

Segundo informações do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde está internada a governadora licenciada do Maranhão, ela deve ser transferida da UTI para um quarto ainda hoje. De acordo com boletim médico, Roseana está "consciente e seu quadro de saúde é considerado ótimo". Porém, ainda não há previsão de alta.

Tudo o que sabemos sobre:
Roseana SarneycassaçãocirurgiaMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.