Insucesso do Fome Zero originou pasta

O ministério que hoje comemora seu quarto ano de vida nasceu do enterro da primeira grande aposta do governo Lula, o programa Fome Zero. Nos primeiros meses de 2003, em vez de usar a estrutura da Secretaria de Ação Social - onde estava Benedita da Silva -, o presidente decidiu criar um novo ministério, de Combate à Fome, coordenado pelo amigo José Graziano. Surgiu então o cartão-alimentação, que se somou ao Bolsa-Escola, Bolsa-Alimentação e Vale Gás. Com seu naufrágio, o Fome Zero virou uma simples secretaria do novo Ministério do Desenvolvimento Social. Agora, será transformado em Secretaria de Oportunidades de Inclusão. De seus ministros originais não sobrou ninguém. Graziano virou assessor especial da Presidência e hoje está na Fundo para Agricultura e Alimentação das Nações Unidas. E Benedita da Silva foi nomeada secretária de Assistência Social do governo Sérgio Cabral (PMDB), no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.