Instituto Fernando Henrique já está na internet

Previsto para ser inaugurado oficialmente neste sábado, tendo como convidado ilustre o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, o Instituto Fernando Henrique Cardoso já tem a sua página na internet, no endereço www.ifhc.org.br. No entanto, o acervo do IFHC só poderá ser visto in loco, na sede de 2 mil metros quadrados no Centro de São Paulo.Uma mensagem assinada pelo ex-presidente anuncia os dois objetivos básicos do instituto: "dar acesso público a um acervo de documentos relativos à minha vida como intelectual e político" e "promover o debate e a reflexão sobre os desafios que o Brasil e da América Latina enfrentam na busca do crescimento sustentável e do desenvolvimento humano". Para isso, ele sustenta ser necessária uma nova agenda baseada nas "idéias-força da democracia, do multilateralismo, da integração internacional e da paz". Segundo o ex-presidente, o IFHC é uma entidade sem fins lucrativos e apartidária.Estão arquivados no instituto mais de 500 mil documentos em texto, 40 mil negativos de fotos, além de centenas de fitas de vídeo e áudio. O acervo museológico possui os chamados documentos tridimensionais, objetos de todos os tipos, como, por exemplo, os mais de 100 títulos e condecorações recebidos por Fernando Henrique Cardoso. Na parte de livros, são mais de 14 mil, acumulados durante os dois mandatos presidenciais e agora anexados à biblioteca do casal Cardoso, diz o texto do site. O ex-presidente sugere ainda "ser desejável" que venham a integrar o acervo "os arquivos de participantes dos dois governos FHC".A página traz uma relação detalhada das atividades pós-presidência até abril deste ano, com alguns textos de suas palestras. Há ainda uma área dedicada às publicações, com artigos, debates e discursos. No entanto, não há textos completos, apenas tópicos da participação de Fernando Henrique na vida pública desde 1952.O site tem uma apresentação detalhada da sede, com um organograma de toda a construção e uma galeria de fotos. Inclui também os principais participantes do empreendimento, entre eles, Microsof, Telefônica, Xerox. Na diretoria do IFHC, não há integrantes do seu tempo de presidente. O ex-secretário Eduardo Graeff aparece apenas como um dos sete sócios fundadores. A vice-presidência do instituto é ocupada pelo sócio e amigo do ex-presidente Jovelino Mineiro. O site pode ser lido em inglês e espanhol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.