Instituto do Câncer presta homenagem a voluntários

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) comemorou o dia nacional de combate à doença com uma homenagem aos voluntários, que auxiliam pacientes e suas famílias. Mil pessoas trabalham gratuitamente no Inca, que atende anualmente mais de 12 mil doentes. Entre os voluntários está a atriz Regina Duarte, que esteve presente à festa - marcada pela inauguração da exposição "O Voluntário e o Combate ao Câncer", no Centro Cultural da Justiça Federal, centro do Rio.O grupo Doutores da Alegria, que freqüenta hospitais para brincar com pacientes, também compareceu. O livro "Trabalho Voluntário no Brasil: um breve histórico", com ilustrações que contam como os trabalhadores contribuem no atendimento aos doentes com câncer também foi lançado. No Inca, o trabalho existe desde a década de 50.A mostra ficará aberta à visitação de terça a domingo, das 12 às 17 horas, até o dia 21/12. Além de painéis com um histórico do voluntariado no Brasil e no mundo, enfocando o trabalho com pacientes portadores de câncer, a exposição apresentará palestras gratuitas e oficinas de pintura, tricô, origami, ikebana, entre outras atividades que são oferecidas às pessoas que se tratam no Inca."As associações de voluntários do Inca se tornaram fundamentais para o trabalho do Instituto, porque eles atuam numa área fundamental para o paciente em seu processo de recuperação social e reabilitação. O voluntário trabalha no fortalecimento de sua imagem, dignidade e auto-estima", disse a coordenadora do Núcleo de Acompanhamento ao Voluntariado (NAV), Tanya Linda.Amanhã Roberta Pennafort começa o Encontro de Capacitação do Voluntário Inca, na sede do instituto, na Praça da Cruz Vermelha, nº 23, centro da cidade. O evento tem como objetivo o treinamento e aprimoramento do grupo de voluntários da instituição, através de oficinas, palestras e mesas-redondas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.