'Instituições brasileiras têm sido testadas no limite', diz reitora em Oxford

Ngaire Woods afirma estar 'impressionada' com 'resistência' de estrutura institucional do País após processo de destituição da presidente Dilma Rousseff

O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2016 | 14h38

Após a destituição da presidente afastada Dilma Rousseff do cargo pelo Senado, a percepção é a de que as instituições no Brasil têm funcionado “no limite” para a reitora da Universidade de Oxford, Ngaire Woods. “As instituições estão funcionando, estão sendo testadas até seu limite, mas me parece que o Brasil vai sair disso com força”, disse.

A reitora afirmou estar “impressionada” com a “resistência” das instituições.  “Vendo de longe, uma das coisas que me impressiona é que é uma democracia muito jovem, e suas instituições estão sendo bem testadas. É impressionante que estejam sobrevivendo e estejam resistindo. Estou certa de que não aparenta ser assim para os brasileiros vivendo nesse período, em que foram atingidos por uma crise econômica, por uma crise política”, completou.

A entrevista foi concedida para a plataforma UM BRASIL, idealizada pela FecomercioSP, e contou com a parceria da Fundação Lemann. A conversa foi conduzida por Patrícia Tavares, Lemann Fellow da Universidade de Oxford.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.