Instauração de CPI do Pan no Rio é adiada novamente

A exemplo do que ocorreu um mês antes do início dos Jogos Pan-Americanos, a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara dos Vereadores do Rio para investigar os gastos municipais no evento foi adiada hoje, desta vez por três votos a dois. Só em novembro os vereadores cariocas devem nomear o relator da CPI e definir o programa de trabalho. "A decisão foi vergonhosa", declarou o vereador Eliomar Coelho (PSOL), responsável pelo pedido de instauração da CPI, feito no final de maio. "Não há justificativa palpável para adiar as investigações. Já havia um acordo de cinco membros para a instaurar a comissão hoje." Os vereadores Nadinho Rio das Pedras e Carlo Caiado, filiados ao DEM (partido do prefeito Cesar Maia), e Luiz Antônio Guaraná, do PSDB, optaram novamente por atrasar o início das investigações. Já Eliomar Coelho e Patrícia Amorim (PMDB) foram favoráveis à instauração da CPI. A Prefeitura do Rio informou ter gasto cerca de R$ 1,2 bilhão com o Pan. "Está todo mundo indignado com o adiamento. O dinheiro público municipal investido no evento foi exorbitante. E é claro que o prefeito não tem interesse em investigar isso. Eles têm maioria na Câmara", criticou Eliomar Coelho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.